quinta-feira, 27 de maio de 2010

Na média para o gasto

Saudações alvinegras praianas!

Que susto ontem! O time do Santos não foi bem, mas jogou para o gasto. Mantendo a média de gols tomados e marcados no ano, o Peixe meteu três a um no Guarani. Apesar do que quiserem falar da qualidade do Guarani, ontem um placar elástico só não aconteceu por conta de mais uma atuação ruim da arbitragem e do sono do nosso time.

Mesmo vencendo, acho que esse jogo foi no mesmo nível do que o do Fortaleza, se brincar até um pouco abaixo. O Santos até criou bastante, mas a gente não via um ímpeto grande. Na verdade, os meninos pareciam querer resolver sozinhos e isso complicou muito. Se efeito da bronca ou não, acho que ao Santos simplesmente faltou tocar mais a bola na hora de concluir ao invés de resolver as jogadas sozinhos e o Neymar foi quem mais fez isso.

Neymar fez um gol com menos de cinco minutos de jogo e deu a idéia que nova goleada viria por aí, mas o Guarani aproveitou a moleza que se instaurou nos passes e ataques do Santos para impor uma marcação pressão e dominar boa parte do jogo, sobretudo no primeiro tempo. O Peixe levava muito perigo no contra-ataque, mas esbarrava nos erros de passes ou na insistência sobretudo do Neymar em fazer tudo sozinho.

O cúmulo do estado fominha de Neymar foi em lance do segundo tempo, onde na TV deu para ver o Ganso falando “mas não passa uma”. Depois disso, Dorival não pensou duas vezes, mandou chamar o Marcel para colocar no lugar do nosso camisa 11. Eu sinceramente achei certo a saída do Neymar, mas entrar o Macel para mim era dizer que o empate estava de bom tamanho.

Claro que o Dorival não queria mais ver a jogada morrendo no pé do Neymar como estava acontecendo, mas é sabido que o Marcel tem domínio e toque de bola deficientes, então, era a volta do Kleber Pereira ao ataque. E aí sim novamente, de novo e por que não? Fomos surpreendidos com um gol. Gol salvador e de toque de bola. A referência na área funcionou depois de boa tabela entre Léo e Ganso, precisão no cruzamento do nosso camisa 3 e lá estava Marcel para fazer seu gol redentor - e até já aproveitou para pedir mais chance no time. Que coisa, hein?


E quando a fase é boa, mesmo em um jogo ruim, o Santos meteu mais um com o André, após falha bizarra de Fabão. Nosso centroavante meteu a bola embaixo das pernas de Douglas que jogou bem. O Felipe também catou muito. Não concordo que ele tomou frango no gol do Guarani. O Baiano pegou muito bem, mesmo se tivesse mais um na barreira, a bola teria passado por fora e, como ele teria a visão ainda mais prejudicada, ficaria ainda mais difícil ele ter conseguido defender.

Acho que o Santos simplesmente não fez uma grande partida, o pessoal sentiu a falta do Madson, mas acredito que com o susto o baixinho vai voltar a jogar bem e entrar nos eixos. Sei que problemas familiares afetam demais a cabeça de qualquer um, mas ele tem que honrar seus compromissos e não pode achar que, por ser jogador de futebol, pode fazer tudo do jeito que quiser. Regras são importantes e formam o caráter do indivíduo. Força, Madson!

E agora a imprensa tem que parar de encher também. O Santos nunca teve a intenção de negociar o Madson, o Dorival falou que quer contar com o jogador. Ontem mesmo ele poderia mudar o jogo, foi uma pena ele não estar lá. Mas agora os gatos mestres já estão dizendo que a negociação não vai acontecer porque o Atlético-PR achou muito alta a pedida do Santos. Vão se catar! A verdade é o que Santos é muito simples, quem é torcedor e acompanha direitinho sabe como a banda toca por lá. Só que a imprensa da Capital não tem muito acesso a informações de bastidores e fica inventando coisas para vender, inclusive crises.

É isso aí! Agora é descansar o pessoal, acertar os nervos que domingo tem jogão! Santos e Corinthians em um dia muito especial para mim. E tinha que ter esse clássico, já que noivarei com uma corinthiana. É já para ter crise no casamento. Hahahahahahahaha

Pra cima deles, Santos!

Nenhum comentário: