quarta-feira, 3 de junho de 2009

Co-irmão do Morumbi

Pois é, o São Paulo está meio estranho. Cadê a eterna soberba? O São Paulo está querendo ser o maior amiguinho do Peixe, veja só. Na sexta passada, no almoço promovido pelo Marcelo Teixeira, o JJ disse que vai ceder o Morumbi em 5 oportunidades esse ano para o Peixe mandar seus jogos lá, com taxas mais em conta, o que é legal com o plano de trazer mais jogos para Sampa e jogaríamos em um gramado mais decente, já que o Pacaembu, que só não gosto mais que a Vila, está com um gramadinho sem vergonha.

Na semana passada, o São Paulo queria fazer uma troca absurda de jogadores, Eller, nosso zagueiro titular, por Wagner Diniz, o lateral reserva deles. E bateram o pé que não colocariam um tostão nessa tratativa. Espertalhões, não? Enfim, a verdade é que hoje surpresa maior não dava para ter. Wagner Diniz vai descer à Vila sem custar 1 real! Sei lá, estranho, muito estranho. Se o barato sai caro, o de graça pode vir com um preço embutido que eu tenho até medo de imaginar. Mo mínimo, penso que vai acontecer igual ao Wendel ano passado, o novo concorrente de Luizinho para vestir a camisa 4 deve ir bem e vai deixar a Vila assim que terminar o empréstimo, nos deixando carentes no setor mais uma vez.

O bom da notícia é que para com a duas palhaçadas em relação a contratações para lateral que ouvi ontem, o Santos atrás do Gabriel, filho do Wladimir, que para mim é uma enganação do tamanho do mundo, aliás, o rapaz não carrega uma máscara, e sim uma carranca na face. A outra palhaçada foi que existiam negociações para trazer o Capixaba do Palmeiras. Aí parou, não dá nem para comentar. Seria contratar um peso morto e ainda reforçar o adversário.

Apesar das notícias serem boas para o Santos, eu prefiro ainda estar atento. Quando a esmola é demais, o SantoS desconfia.

Nenhum comentário: