quinta-feira, 17 de abril de 2008

Presentes de Aniversário

O Santos jogou ontem por sua classificação na Libertadores. A Vila estava cheia, a torcida fez uma linda festa! Ontem, a Jovem usou pela primeira vez as bandeiras com os jogadores do supertime bi-campeão mundial. Ao todo 12 bandeiras: Gilmar, Calvet, Mauro, Dalmo, Lima, Zito, Mengálvio, Dorval, Coutinho, Pepe, Pelé e Lula, o técnico mais vencedor do futebol brasileiro.

Alguns desses deuses do futebol estavam lá na Vila também. Pepe, o maior jogador do Santos depois do Pelé, estava emocionado com a homenagem da Torcida Jovem:

- É sempre muito bom reunir essa turma. Ainda mais numa homenagem muito bonita como essa. Só tenho a agradecer: primeiro por ter tido a chance de jogar nesse time maravilhoso. Depois, por essa festa da torcida.

O jogo começou e o Santos dominava a partida em posse de bola, porém não conseguia ameaçar o Cúcuta, que armou grande retranca e saía bem nos contra-ataques. Num desses, Marcinho Guerreiro fez falta, que foi cobrada com perfeição no ângulo do Fábio Costa que tentou a defesa. Aquele 1 a 0 foi um balde de água fria, pois o Santos precisava a todo custo da vitória para não depender do resultado de Chivas e San José pra se classificar.

O Santos continuou indo pra cima, porém o nervosismo já começava a tomar conta do time, que não acertou uma vez o gol do Cúcuta no primeiro tempo. Tabata mais uma vez decepcionou, tentava fazer tudo sozinho e acabou sendo substituído no segundo tempo por Trípodi. O jovem argentino não devia ter a idéia que ser tornaria aquela noite um dos heróis do jogo.

No segundo tempo, todos já sabiam que o Chivas estava vencendo o jogo, a vaga estava seriamente ameaçada. A defesa do Cúcuta continuava impenetrável. Mas a torcida continuava empurrando o time, apoio incondicional, mais que isso, amor incondicional! Esse amor foi combustível suficiente para que o time conseguisse se superar e mostrar muita raça. A raça fez com que o Molina sentindo dores na perna pedisse para continuar em campo e jogar no sacrifício. Foi assim, foi com essa cara que o Santos conseguiu virar. O Wesley fez boa jogada, foi à linha de fundo na ponta esquerda e cruzou para trás, para Kléber Pereira matar a bola, girar e chutar forte! Que golaço!!!

O sofrimento foi grande, após o gol Domingos se envolveu em uma confusão e acabou expulso junto com um jogador do time colombiano. Leão ficou prostituto da vida com isso e foi para cima do árbitro e acabou expulso também. O Santos começou a alçar bolas na área e numa dessa o Molina deu de cara com o goleiro do Cúcuta e acabou machucando feio o nariz. Ainda sangrando ele esbravejou e disse que não sairia, mesmo assim. Pra quase nos matar do coração, um atacante deles conseguiu encaixar bom contra-ataque e saiu na cara do Fábio Costa que fez uma defesa milagrosa, impressionante. PQP é o melhor goleiro do Brasil!!!

Kléber Pereira tentou encobrir o goleiro num belo lance, a bola pegou na trave e sobrou pra Trípodi volear bonito para o fundo da rede colombiana. Sinceramente quando a bola caiu pra ele, falei: fudeu... Mas ele foi lá e conseguiu marcar seu primeiro gol, gol da classificação. O time do Cúcuta que estava até então cozinhando o galo, começou a correr de forma inesperada! Realmente, o Chivas deve ter oferecido uma grana para arrumar o resultado.

O árbitro ainda deu 8 minutos de acréscimo, depois disso tudo sei que meu coração é muito forte. Santos classificado pras oitavas de final. O maior presente da noite, o maior presente que o torcedor do Santos poderia receber nessa semana de aniversário.

E o Molina definiu bem o seu espírito, que era o espírito de todos em campo, o espírito que pode nos levar ao TRI:

- Quando a torcida começou a cantar que o Santos é amor e paixão, eu quis deixar o coração dentro de campo. O nariz estava sangrando muito, mas eu briguei para ficar. Queria ir até o último esforço. Toda equipe teve esse espírito. Se entregou e por isso ganhamos. Eu tive de ficar um pouco maluco para me deixarem ficar dentro de campo e valeu a pena.

Santos, o time da virada! Santos, o time do amor!!! Obrigado! Obrigado mesmo!

2 comentários:

Clau disse...

Hahahahahaha!
Pepe???
Me lembra de um episódio do Chapolin: "Pepeeeeeee, já tirei a vela!!!" rs...

Olha o que eu li ontem...Tinha que postar aqui no seu blog, Dé:

"E o gol é, fundamentalmente, um ato sádico. Um estupro. Um gol é um time que enfia a sua bola no buraco do outro - dolorosamente -, embora o outro tenha feito de tudo para impedir que isso acontecesse."

Aaaaaaa, foi a melhor definição de Gol que eu já vi NA VIDA!!! rs...

beijos

André Henriques disse...

hahahahahahahaha... Essa foi ótima! Eu escrevi algo parecido com isso quando o Santos venceu o seu time, pois foi o jogador chamado Pinto que fez o gol... hahahahaha... Vai virar um post em momento oportuno! ;)

Beijos