sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Três gols em uma partida

Ufa... me sinto mais aliviado após essa partida do Santos. Mas não me iludo e sei que ainda falta muito pra ver o time totalmente livre do fantasma do rebaixamento. O Santos jogou pro gasto e meteu 3 a 1 no fraquíssimo Guarani. E meter pelo menos dois gols de diferença, não era mais que a obrigação do Santos, pois estava enfrentando uma equipe pífia, dentro da Vila.

O jogo realmente não foi dos melhores, mas vimos algo que não se enxergava no time do Santos: padrão de jogo. O time tocou mais a bola e conseguiu de certa forma dominar as ações do jogo. Mas realmente o time fica ainda muito carente de criatividade no meio campo jogando apenas com um meia de ligação. O esquema com três atacantes funcionou e saíram três gols, mas temos lembrar que a equipe do outro lado era muito fraca.

Já que abrimos mão do terceiro zagueiro, e a zaga mesmo assim foi bem (tirando é claro o infantil pênalti de Marcinho Paulada! Adriano já!), creio que passou da hora de jogarmos com dois meias de ligação. O Paulo Henrique entrou e jogou muitíssimo bem de novo. Já tá merecendo até um jogo como titular e por que não diante do Ituano, na Vila, nesse final de semana?

A novidade do time foi Trípodi, que estreou bem, apareceu pra jogadas, se mostrou pro jogo, mas não marcou seu gol, apesar de ter tido grande chance. Ainda tô com um pé atrás com esse argentino mala, parece até ser bom jogador, mas não deixo de lembrar nunca que ele estava jogado às traças em um time sem expressão na Argentina. Espero estar errado e que ele só venha a evoluir e ajude muito o Peixe.

O Wesley, apesar do gol, continua sendo o jogador que eu disse: muita correria e pouca técnica. Minha vó faria aquele gol de letra só pra humilhar. Ele precisará fazer mais para mostrar que torcida está errada. Ele tem cara de jogador que deve ser emprestado pra um São Caetano que disputa a série B. Aí, ele pega mais experiência e volta pra ver se dá pra ajudar o time.

E o grande nome da partida foi o do quase banguela Kléber Pereira. O camisa 9 marcou dois belíssimos gols. Desde o jogo contra o Paraná (penúltimo do Brasileirão 2007), ele não balançava a rede duas vezes numa mesma partida. E ainda deu assistência pro segundo gol. Uma partida de gala. Agora é só manter o ritmo. Aliás, desde o jogo contra o Paraná, o Santos não tinha mais conseguido ir três vezes às redes em uma mesma partida. Outro que me deixou bem contente foi o Dênis que, mais confiante, foi pracima, driblou e ainda deu o belo cruzamento que resultou no primeiro gol do jogo e ainda fez outro bom cruzamento pra um ‘quase’ gol, na cabeceada pra fora de Trípodi.

Enfim... feliz por sair da zona da degola, mas ainda tenso. Não dá pra se iludir, o time ainda tem muito a melhorar.

E Leão, já que vai ficar mesmo, 4-4-2 pra ontem!



quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Uma verdadeira zorra!

Eu espero que esteja enganado, espero muito! Sério mesmo, mas espero não estar pressentindo o que cada corintiano pressentiu ano passado ao ver o time caminhar a passos largos pra segunda divisão. Pois vejo no clube desorganização, ingerência, falta de profissionalismo e transparência.

A semana no Santos após a derrota para o todo poderoso lanterna está tensa. Conselheiros já pediram a cabeça de Leão, pois percebem talvez que os próprios interesses estejam ameaçados, ou talvez esse sejam santistas sobre tudo e vêem que Leão não tem o comando da equipe e que o clima de insatisfação do elenco é por culpa da presença do treinador. Particularmente vejo dessa forma também, o Santos ainda tem a oportunidade de trazer um nome de alguém sério para treinar o time pro Brasileirão e deixar de fazer esse papelão no Paulista.

E não é difícil constatar essas coisas sobre o treinador. Leão agora quer inventar o Santos jogando no 4-3-3, talvez dê certo, mas historicamente e analisando friamente o elenco, não tem a menor condição de isso dar certo. Talvez cale minha boca e ficaria extremamente feliz se isso acontecesse, mas vejo isso como muito improvável infelizmente. E aquele Wesley? Putz... só o Leão tá vendo esse cara jogar bola. É medíocre, só corre, não sabe passar, é afobado, mas mesmo assim ele vai continuar no time. Enquanto isso, Tiago Luis e Alemão são afastados do time por mau comportamento. Eu imaginei que isso era por causa de baladas, mas o treinador falou que foi por mau comportamento na viagem, no avião... o que será que eles fizeram? Derrubaram suco na poltrona? Será que uma boa conversa já não resolveria o problema? Ele precisa penalizar os jogadores e o time por tabela?

Mas o problema no Santos é estrutural, está tudo uma bagunça sem fim, uma zorra! O Kléber foi intimado a voltar aos treinos, pois não fazia sentido ele continuar parado, aí ele volta e percebem que realmente é necessária uma cirurgia pra corrigir o problema que ele tem no abdômen. Agora lá vão mais 40 dias pelo menos para que ele esteja à disposição do técnico. É muita incompetência, será que não dava pra fazer isso antes de pagar o mico de fazê-lo voltar a treinar?

Mas só existe um culpado pra toda essa zona, o nome dele é Marcelo Teixeira, que brinca de ser presidente. Sem condições nenhuma de tocar um projeto profissional de futebol, o ditador alvinegro não tem a humildade de se colocar distante dessas questões e criar uma equipe permanente que cuide desses assuntos, uma equipe profissional, onde ele só precisaria dar o aval dele. Mas não... ele acha que sabe. Agora tá doido pra assassinar de vez o Santos trazendo a Traffic. Esse tipo de parceiro não interessa ao Santos, jovens talentos, nós temos na base. Precisamos de dinheiro pra trazer reforços que dêem a experiência necessária para que esse time dê liga. E precisamos sobre tudo de gente séria querendo trabalhar em nosso futebol.

O futuro do Santos se apresenta cada vez mais negro e o pior de tudo é que nós santistas não podemos fazer nada efetivamente para ajudar. É triste...

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Tão dando muita importância pra extra-campo

Tenho que concordar: futebol tá ficando alguma coisa muito chata. O extra-campo tá demais. Os comentários sobre os jogos são mínimos, sobre tática, técnica, sobre como um time se portou frente a outro, etc. Essas coisas cada vez estão com seus espaços reduzidos pra que seja falado mais do extra.

A arbitragem tá batendo recordes absurdos. Tá um choro danado em relação aos erros cometidos pelos árbitros, mas vejo isso muitas vezes como uma tentativa de acobertar o péssimo futebol que os times estão apresentando. O Santos vem sendo prejudicado em quase todas as partidas, mas com os erros cometidos pela equipe e com o péssimo futebol, acho que seria picaretagem demais jogar pra cima da arbitragem a culpa do time está em 18º lugar. O São Paulo é o time que mais chora e, pra mim, sem razão. No último jogo contra o MAC, não tem o que reclamar, foi pênalti do André Dias, tinha que expulsá-lo mesmo e, no lance do Dagoberto, foi falta e não pênalti. Enfim, mas não tem o que falar, o MAC foi melhor e não foi a arbitragem que determinou isso.

Quando não é arbitragem, estamos falando mal dos empresários (aliás, vou escrever logo, logo um texto sobre eles); se não é empresários, estamos falando de possíveis estádios que nunca são construídos; ou falamos de STJD; ou ainda sobre parecerias e política dos clubes. Sei que tudo isso é muito importante e tem que ser discutido. Mas o fato é que muitas vezes isso vem ganhando peso cada vez maior em uma conversa sobre futebol de bar, por exemplo. Ao invés de falarmos de um belo lance de gol, de um drible animal, vamos falar que um presidente é melhor que outro, que o STJD e a CBF estão favorecendo 'A' e 'B'... estamos perdendo o foco, estamos esquecendo de falar do futebol em seu melhor estado, que é dentro de campo.

E hoje vi algo que realmente confirma tudo isso, algo que mostra realmente esse caminho chato que o futebol vem tomando. Hoje foram julgados pelo STJD Adriano Imperatriz, Mano Gambá e o Tabata. A Globo.com colocou um link para todos acompanharem ao vivo o julgamento... Num esquema que o pessoal de site esportivo usa bastante chamado 'lance a lance', que narra os principais lances de um partida... lance a lance??? Sim! Estava escrito isso ainda. É como se fosse uma partida de futebol, pelo visto, já tá valendo praticamente a mesma coisa.

É lamentável ver até onde isso pode parar!

Ciclo da vida: tá na hora da Baronesa dizer tchau

O técnico Emerson Leão terá para sempre seu nome na história do Santos. O técnico foi campeão da Comenbol, em 1998, campeão brasileiro, em 2002 com a nova geração de Meninos da Vila, e foi vice da Libertadores e do brasileiro, em 2003. Com certeza, todo santista tem boas recordações com o caro técnico no comando e seremos muitos gratos pelas alegrias dadas. Mas não dá mais, Leão não tem ambiente para trabalhar mais no Santos, jogadores estão insatisfeitos, apesar de dizerem que está tudo bem, muita gente da alta cúpula também não vê mais com bons olhos a presença do técnico lá.

Particularmente, eu já era contra vinda dele. Preferiria outro com menos nome, mas com mais vontade de trabalhar. Um técnico que estivesse a fim de trabalhar apenas e que aceitasse a estrutura de profissionais existente no Santos. Não vem com essa que Dorival Jr. e Caio Jr. não tinham condições de dar conta do recado. Eles tiraram leite de pedra com as antigas formações de Cruzeiro e Palmeiras. São nomes que cairiam como uma luva no Peixe.

Mas se vai mandar embora, o Santos tem que fazer isso logo. O Paulistão já era e a Libertadores vai ficar difícil, mas pelo menos dá pra montar o time pra fazer um bom brasileiro. O elenco não é ruim como falam, tem qualidade, só tem que dar uma esvaziada, pois está inchado demais! Acredito muito no potencial lá, só que tem que vir alguém com vontade de trabalhar e que o MT deixe trabalhar também. Que nunca mais compre ninguém sem o aval do técnico! Traz o Serginho Chulapa para auxiliar de novo de novo, pena que o Filé não volte também. Enfim, o negócio é começar a trabalhar agora, pois tá cada vez mais perto a possibilidade do Santos ser rebaixado no Paulista, o que seria uma vergonha sem tamanho!

Tão tirando onda com os torcedores?

Maquete de possível estádio santista

É assim que sinto às vezes todas as notícias que são publicadas em relação à construção das modernas arenas de futebol. Depois do Palmeiras fechar acordo com W Torres, essa semana foi a vez de Santos e Corinthians também terem aumentado os boatos de que há grande possibilidade que novos estádios sejam construídos para as duas agremiações.

Mas essas histórias são velhas. Pedra fundamental para estádios do Corinthians é o que não falta, mas tudo sempre ficou na conversa. Agora parece que duas grandes empresas de construção civil nacionais fariam o investimento e teriam um determinado de utilização do estádio, depois passaria definitivamente ao clube. Mas os desencontros já começaram, já tinham anunciado 77 mil lugares para o estádio e agora já caiu pra pouco mais de 50 mil. E dizem que uma das empresas é especialista em estradas. Aí me pergunto, será que tão confundindo com sambódromo, pois é o que mais se assemelha com estrada. Fora que seria bom pra torcida do Corinthians isso, pois aí a Gaviões desfilaria sozinha e não ficava aí todo ano correndo o risco de ser rebaixada!

No caso do Peixe, Marcelo Teixeira venceu a eleição de 2005 com uma dessas promessas, a construção de uma arena multiuso em Diadema. O ABC é reduto Santista e o tal estádio ficaria na rodovia dos Imigrantes, o que facilitaria a ida dos torcedores da Capital também que não teriam que pagar os ingratos 15 reais de pedágio para ir à Baixada. O lugar teria capacidade para 40 mil torcedores podendo dobrar, caso seja esse o estádio escolhido para ser sede dos jogos da Copa de 2014. A empresa que bancaria toda construção seria a Hellmich, a mesma que construiu o estádio do Schalke 04, estádio utilizado na Copa de 2006, na Alemanha. Após 10 anos, o estádio seria definitivamente do Santos.

Em hipótese nenhuma dá para acreditar em nenhuma dessas histórias até que se tenha algum tipo de garantia. As duas torcidas já se iludiram demais com isso. Pro Santos, seria demais ter um estádio próximo à Capital, muito mais torcedores iriam aos jogos. E o Corinthians finalmente sairia do ‘aluguel’.

Mas vamos ter que esperar para ver, pois só acredito vendo!

Isso não é um time!

A falta de organização do Santos, a ingerência, a falta de comunicação e comando estão cada vez mais evidentes e a situação do time na Paulista não é nada boa. O time está em 18º na classificação e corre sério risco de rebaixamento. Sim! Corre esse risco, sim! Não venceu hoje o lanterna dos lanternas. Perdeu para o time que não tinha vencido até hoje (quer dizer, ontem, é que como ainda não dormi é hoje!) não tinha vencido uma única partida no campeonato e somava apenas um ponto.

O time começou desorganizado novamente, jogando no 3-5-2 falso. E explico porque falso, o time joga com 2 volantes no meio campo e dois alas que agem mais como laterais, então, parece mais um 7 – 1 – 2! É ridículo... o time não cria, não faz nada. Fora que jogar com 3 zagueiros contra o lanterna? Pô... tá mesmo chamando os caras pra cima.

O Santos parecia caminhar para um jogo bem parecido com o Marília, sairia o gol a qualquer momento, mas o futebol apresentado era uma desgraça! Só que o glorioso Betão que eu particularmente vinha elogiando bastante, cometeu um erro grotesco proporcionando um contra-ataque que resultou no primeiro gol do Rio Preto. A Baronesa parecia estar gostando do que estava vendo, só resolveu mexer no time na hora que saiu o segundo gol em uma bola alçada na área, onde o sistema defensivo falhou.

A Baronesa vendo que a vaca tava indo pro brejo fez duas alteração ridículas, tirou Marcelo (o melhor zagueiro em campo do Santos) pra colocar Renatinho e depois tirou Molina (apesar de apagado, era o único que sabia trabalhar a bola parada no time) para colocar o Paulo Henrique. O dois meninos da Vila entraram e em jogada dos dois saiu o gol de honra do Peixe. Mas as alterações corretas deveriam ser Rentinho por Wesley (que é ruim de bola, é apenas esforçado) e Paulo Henrique por Evaldo (só causa fortes emoções).

O time continuou bagunçado e, mesmo com a lucidez do toque de bola de Paulo Henrique, o Santos pouco conseguiu criar e o jogo terminou 2 x 1. Um jogo horrível, um jogo de quem dá mostras que não tem planejamento, de quem tem um plantel enorme e não consegue dar padrão de jogo. O time do Santos em nada se diferenciava na forma de jogar aos catadões do terrão que eu vejo jogar da janela de meu apartamento. Um time confuso, de chutão. Aliás, que mancada a minha, aqui no terrão se só sair no chutão, os caras batem no infeliz que fizer isso.

Tá difícil. Por mim, tchau, Leão! Não tem condição nenhuma de continuar treinando esse grupo. Volta com o Serginho e traz alguém novo pra comandar. Caio Jr. e Dorival Jr. seriam ótimas opções. O nome de Gallo também me agrada e talvez eu o trouxesse junto com o Giovanni (mas MT tem grande má vontade com o Messias, já que ele é ídolo da gestão que ele foi contrário).

A torcida santista espera desesperançosa os próximos jogos, não dá esperar nada desse time... Infelizmente...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Nota de indignação

Pô... tá de brincadeira! O Kléber já tá um montão de tempo parado e só agora é que os caras começam a cogitar uma operação? E ainda pro cara ficar mais um mês fora? Sério... tá ficando preocupante a estrutura dos profissionais do Santos. Sei que o que o Kléber tem não é fácil, é algo bem complexo, mas assim já tá de sacanagem, não é possível que o jogador tenha que ficar tanto tempo parado!

Parabéns, MT! Cada vez vemos mais como seu trabalho é muito mal feito!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Baciada gringa e a estréia na Libertadores

Acho que o torcedor santista realmente tem que ir lá ao seu cardiologista e fazer todos os testes pra ver se a saúde está OK. Porque esse vai ser muito difícil pelo jeito. E parece mesmo que nós temos é cara palhaço! Pois a diretoria veio com um pacote de gringos refugo como a solução dos problemas do time. Só pode estar de sacanagem! Sacanagem porque como é que contratam jogadores sem consultar o técnico, sem o técnico dar aval pras contratações? Isso é muito amadorismo e me lembra muito o ano de 2005, ano que o Santos faturou muito com venda de jogadores (principalmente com o Robinho), mas que queimou dinheiro trazendo Luizão, Pitbul e mais um monte de lixo aí. O único que se salvava daquela turma era o Messias, Giovanni, que de boa, demorou pra entrar em forma e voltar, joga manco nesse time!

Tripodí aí é a grande aposta, vê se pode? O cara foi revelado pelo Boca, aí foi pra um time da Alemanha, que o mandou para seu time B, depois voltou pra Argentina pra jogar em um time de pouca expressão. Putz... ou esse cara é muito injustiçado e precisa de uma chance legal, ou ele é uma baita de uma enganação e por isso só vem jogando em time lixo e nem tendo oportunidade direito. Tomara que seja a primeira opção, mas não tá com muita cara de ser. Michael Jackson... em uma palavra: “Thriller”. “El Tanque”... já vi isso em outro time, quer dizer, passou tão rápido que nem deu pra ver direito, o cara tava jogando tênis até pouco tempo e do nada foi pro futebol, haja coração! O Molina é que parece ser mais lúcido e talvez o mais útil pra Leão. É bom jogador. Mesmo assim, acho que tá de sacanagem o MT.

Mas vamos lá, a Libertadores já começou e dois desses ‘reforços’ estrearam. Molina e MJ foram a campo contra o reformulado Cúcuta, da Colômbia – pra quem não lembra, esse time fez a semi-final com o Boca no ano passado. O jogo foi muito feio! Gostei do Santos que se impôs como time e não deu moleza, mesmo jogando fora de casa. Adriano e Carleto jogaram muita bola pelas alas. O Molina mostrou ainda bastante desentrosamento com o grupo, mas parece que será uma alternativa interessante. MJ... MJ... acho que deixa pra lá... Vou esperar mais jogos antes de falar mal. Mas pra variar o Santos foi prejudicado novamente, dois gols foram injustamente anulados, gols de Kléber Pereira, que como sempre, perdeu mais um gol feito também e que se tivesse feito, a gente não estaria aqui falando da arbitragem porcaria. E o Betão também foi muito bem ontem, personalidade, era o único jogador confiável naquela zaga e salvou o Santos de um gol certo – vamos ver ser a Jovem reconhece que o cara vem trabalhando bem.

Enfim, acredito ainda no grupo do Santos, principalmente com a chegada de Fabão. Espero que com ele, Leão possa a voltar a armar esse time no 4-4-2. Não agüento mais ver meu time na merda desse 3-5-2, o Santos não tem jogadores que se adaptam bem a esse tipo de esquema e joga de maneira muito esquisita. Sei que coloquei atém em outro post que o 3-5-2 era a única solução pra proteger a zaga, pra não se expor demais. Mas agora Leão já teve muito tempo pra treinar esse time, tá na hora de montar outro esquema, ou pelo menos, ter o esquema 4-4-2 como uma opção tática a ser colocada durante a partida com as substituições.

Acho que o ano do TRI tá difícil, até porque to ficando seriamente preocupado com a possibilidade do time cair. Mas acredito que podemos montar um time que dê ainda muito trabalho.

Clássico surpreendente!

São Paulo e Santos estava sendo cotado para ser um dos clássicos para dormir fácil! Já tinha até aproveitado pra arrumar as almofadas no sofá pra dar aquela cochilada e acordar com o Nilson César gritando: “Nossa Senhora! Foi lá na Vila Belmiro”, “Meu Deus! O Adriano quis mandar a bola pra Milão”. O Santos tinha vencido o Marília na rodada anterior, mas tinha mostrado um péssimo futebol, aquilo não tinha cara, nem jeito de time. O São Paulo também só vinha enganando.

Porém, rolou a bola e o jogo começou a mil por hora, São Paulo pra cima e o Santos se segurando até achar um contra-ataque mortal e fazer 1 x 0. Pouco depois o São Paulo empatou num lance que o Bicharlyson tinha que ser expulso. Apesar de receber a falta, agrediu Carleto e iniciou uma confusão, mas ficou só com amarelo. Depois Bicharlyson fez outra falta pra cartão amarelo, só que quem amarelou foi o árbitro que não o expulsou.

O primeiro tempo termina quente com o árbitro esquecendo que ainda restavam 20 segundos do tempo regulamentar. O segundo tempo começa no mesmo ritmo do primeiro, só que agora com o Santos melhor. Porém, quem marca é o São Paulo num lance de falta, onde a Carmem Miranda empurra os jogadores do Santos. Sendo assim, comentaristas, não foi a barreira que abriu, foi uma puta lá pra empurrar todo mundo.

Mas o Santos como vinha melhor logo conseguiu o empate. Alemão, que entrou no segundo tempo, cruzou pra Rodrigo Souto conferir de cabeça e pra Rogério Ceni ajoelhar mais uma vez. O Santos viu ali a oportunidade de vencer e teve três chances claras de liquidar o jogo com o Kléber Pereira, que perdeu todas. E num contra-ataque dessas chances desperdiçadas, a Baiana Gorda fez um gol cagado, contando com ajuda do ‘artilheiro’ Domingos que já tinha mandado uma bola no travessão de Fábio Costa.

Depois, o jogo não evoluiu muito e só sobrou confusão. Primeiro Tabata foi expulso ao ficar reclamando do árbitro, pois vários erros tinham sido cometidos contra o Santos. Depois Adriano deu uma cabeçada no Domingos e foi expulso também. O Clássico foi ótimo e em nada lembrava o futebol apresentado pelas equipes nas outras partidas. Mas fico puto pelo Santos ter perdido; puto não pelos erros de arbitragem, claros, mas hoje em dia tá complicado achar bons árbitros; mas fico puto mesmo com tanta chance perdida pelo senhor Kléber Pereira, se os gols tivessem saído, nem nos lembraríamos da porcaria da arbitragem, só se fosse pra falar que poderia ter sido de mais a sacolada.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Tá zicado e ainda vem um bambi apitar!

Pô... tô puto! O time não jogou tão mal assim, o foda foi que o Kléber se machucou de novo... PQP!

O Leão só precisa entender que quando time tá precisando da vitória, jogando contra um time fraco dentro da Vila, o esquema a ser utilizado é o 4-4-2. Enfim... zona de rebaixamento, não me preocupa por hora, mas tô ferrado porque tá cada vez mais difícil pensar no título.

O MT vem de brincadeira falando sobre reforços agora, reforços do exterior... só pode estar zoando com a nossa cara, nem o Leão acreditou nessa ladainha. E nem vem com papinho de Traffic, hein?! PQP! Isso é pra time que não tem trabalho de categoria de base, o Santos não pode cair nessa, pois vai acabar matando muito jogador bom da base. Esse negócio não é bom pros times, depois escreverei um texto só sobre isso.

Mas aí é que tá, né?! Porra! O time já tá zoado, mas consegue jogar até bem e toma dois gols muito bestas. Só que vem apitar o jogo uma bicha arrombada que coloca piercing no umbigo e me erra em dois lances capitais! Porra! Tem que pedir exame antidoping mesmo desse travesti arrombado, que tava toda inflamdinha e foi medicada no intervalo do jogo, pois deve ter colocado esse piercing em qualquer boca de porco, aí tava toda tontinha e não viu que o Tabata fez o gol no pênalti e não tinha que voltar porra nenhuma! PQP! Tá foda, viu... Tá foda!

http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Santos/0,,MUL282821-4404,00.html