sexta-feira, 21 de setembro de 2012

E o Ganso voou...

A ave voou! E há quem diga que já tenha voado tarde. De minha parte, não sei. O tempo dirá.

Paulo Henrique Lima, o Ganso, é um jogador diferenciado. Toque refinado na bola, chute preciso, não se afoba, pensa o jogo. Ele também é um jogador atormentado. Já operou seriamente cada joelho, sofre de várias lesões musculares, não se relacionava bem com a diretoria praiana, é mal assessorado por seus empresários, desfez a amizade com aquele que o levou à Vila.

Aquele que o levou à Vila é nada menos que Giovanni, o Messias. Conterrâneos, o mítico camisa 10 dos anos 90 reconheceu o valor do pequeno Paulo Henrique e o trouxe para o litoral paulista em 2005.

Em 2008, Leão sugeriu a Marcelo Teixeira que emprestasse o futuro craque ao São Caetano. Zito e outros monstros da Vila impediram a insana transação. Após a saída da Leonina Baronesa, Ganso começaria a ter mais chances nas mãos de Chulapa. A torcida jamais esquecerá aquele gol contra o Guarani.

A partir de 2009, com a subida de Neymar para o profissional, começava a despontar a dupla mais festejada no futebol brasileiro desde Diego e Robinho. Mesmo com um elenco sem outras grandes peças, eles levaram o time ao vice-campeonato paulista de 2009.

Mas é em 2010 que Paulo Henrique vira, de fato, Ganso, o maestro do Peixão. Com Dorival comandando o time, um elenco com Wesley, Arouca, Robinho e Neymar, o camisa 10 fez chover em seus passes magistrais. Naquela época, diziam que ele era até melhor que nosso camisa 11. A final do Paulista de 2010, contra o Santo André, quando ele pediu para ficar em campo, estará no coração dos santistas para sempre também.

E aí tudo muda...

O jogador de personalidade forte em campo parece que não é o mesmo fora dele. Depois de ganhar Paulista e Copa do Brasil naquele ano, Ganso nunca mais seria o mesmo. Atuou ainda alguns bons jogos, como a final do Paulista deste presente ano, quando abriu caminho para vitória em um gol genial. Ou mesmo contra o Corinthians neste mesmo Paulista, quando deu passe mágico para Ibson marcar.

No final de agosto de 2010, o Santos, após ter feito um plano para manter Neymar no Brasil, apresentou algo semelhante para Ganso. Um dia antes da reunião para decidir o futuro do meia, ele se machucou em partida contra o Grêmio, pelo Brasileirão.

Apesar da DIS (empresa de esportes ligado ao supermercado Sondas e que cuida da carreira de Ganso) dizer o contrário, o Santos manteve a proposta a Ganso como podemos ver aqui e aqui também. É engraçado até que Globo e Uol também se esqueçam de mencionar as próprias matérias.

A verdade é que, nesse mesmo período, Santos e DIS entraram em rota de colisão. O Santos começou a questionar, na justiça, a validade dos contratos da empresa e clube feitos na gestão de Marcelo Teixeira. A nova presidência alegava que os valores que a empresa pagou por percentual de vários atletas eram muito menores do que as multas estipuladas em contratos à época.

Naquele momento, André e Wesley, jogadores que tinham seus direitos ligados à DIS, foram vendidos e o Santos não repassou os valores que a empresa se achava no direito de receber. Apesar da proposta ser tentadora a Ganso, acredito que, pelo atleta ter escolhido ficar ao lado do grupo de investidores, isto resultou na recusa de renovação de contrato com o Santástico.

A partir daí, o Maestro virou jogue na mão da DIS, que começava a travar uma guerra para tirá-lo do Santos. Um acontecimento que deixa claro o quanto a cabeça de Ganso estava virada é rompimento deste com Giovanni. Mestre e Pupilo deixam de se falar por conta da participação que o Messias teria em uma possível negociação. Paulo Henrique disse que daria 1% ao invés dos 10% acertados verbalmente com o Messias.

Corinthians, Porto... Mas como sair do grande campeão?

Em 2010 mesmo, Santos já tinha renovado contratos de Neymar e Ganso antes de agosto, por perceber o iminente sucesso da dupla. Os novos contratos surgiram como mais um esforço de mantê-los e premiá-los. Isso também faz parte de uma política de manter ídolos, que a nova diretoria adotou.

Com Ganso lesionado e uma multa razoavelmente alta, a DIS não via como tirar o jogador do Santos. Foi, então, que ela instruiu o jogador a dizer, sempre que entrevistado, que estava esquecido e desvalorizado. A ideia era forçar a barra para que o Santos não exigisse um caminhão de dinheiro pela saída do camisa 10.

Só que o Santos viveu em 2010 e 2011 anos mágicos de títulos históricos. Em 2011, a empresa tentou levar o jogador para o Corinthians. Porém, como tirar o jogador da maior vitrine do futebol sulamericano, o atual campeão da América?

Apesar da vontade de tirar o jogador da Vila, ninguém rasga dinheiro. Manter o jogador na Vila poderia despertar a cobiça de grandes clubes europeus e um bom valor na negociação satisfaria a DIS e o Santos, também.

A única coisa que não estava no script era a quantidade de lesões que Ganso sofreu. Só para ter uma ideia, Ganso é o jogador que menos atuou nos Brasileirões de 2011 e 2012.

As propostas não vieram, a disputa judicial entre DIS e Santos se acirrou. Em 2012, o almejado bi da Libertadores não veio também. O Grupo de Investidores achou que agora era hora de fazer todo esforço para tirar Ganso da Vila.

Oi oi oi

Apesar de rotularem Ninas e Ritas, não houve uma novela tão dramática para a saída de Ganso do Santos. Só que questões comerciais precisam ser bem debatidas mesmo.

Ganso, mesmo com a cabeça virada pela DIS, é um baita camisa 10. Ele gosta do Santos. Disso não tenho dúvida, pois o negócio dele é contra esta diretoria. E por tudo isso, não se pode abrir mão de um jogador desse quilate por pouco.

O plano do Santos para o Maestro era trabalhar a paixão e a mística da 10 da Vila. Ganso e DIS preferiram só negócios. Só que negócios são negócios. E se era para ser assim, o alvi-negro praiano tinha que tirar toda vantagem possível nessa negociação. E o fez.

Vendeu o camisa 10 pelo valor que lhe cabia; conseguiu uma porcentagem em uma venda futura do jogador - além do que já receberia por ser formador; e ainda conseguiu com que a DIS não penhorasse suas receitas. Ótimo negócio! E não tem que ter diretor do Sonda chorando pitangas.

Postei no texto anterior a este que o jogo do Santos deveria ser duro. Se era vontade do jogador sair, até o Sonda poria a mão no bolso para tirá-lo. E foi o que aconteceu.

Adeus Maestro

Desejo sorte ao Ganso. De fato, sua imagem ficou arranhada na Vila. Mas é um ídolo e, se voltar o que sabe jogar, será de grande ajuda na seleção.

Sua permanência na Vila era impossível. Mas ainda não sei se lamentarei ou comemorarei a venda. Não sei se ele foi tarde. A verdade é que eu não gostaria que ele saísse.

Mas quem sabe com esse dinheiro o Santos não monta um bom time para o ano que vem; quem sabe Ganso volte a ser um jogador cerebral novamente; quem sabe não sai todo mundo feliz nessa história. Só o tempo vai dizer.

sábado, 25 de agosto de 2012

Ganso feliz não faz foie gras

O belo prato acima é conquistado de forma bastante cruel. Foie gras é, basicamente, um processo de encher o fígado de um ganso com gordura até este bater seus pés de pato!(?)

Na verdade, eu queria até postar uma foto de um ganso nesse tipo de processo, mas minha índole não permite explorar sofrimento de animais. Porém, essa benevolência não se estende a jogadores de futebol.

Se o Ganso está infeliz por não se sentir valorizado pelo Santos e por saber que não será negociado, problema dele. LAOR vai muito bem na receita do foie gras da Vila.

Foie gras da Vila se faz assim: não libera o jogador; dê um banco nele; não dê aumento para ele; se tiver bom comportamento, não deixe-o ir ao banho de sol mesmo assim; se voltar a falar que quer virar Cisne, mande-o treinar longe do grupo e pintar as traves do CT. Quando ele estiver bem puto, fique tranquilo. O DIS que diz vai arrumar a grana da multa e, ao invés de engordar o fígado do Ganso, empanturrado ficará os cofres santistas.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Tsunami Inquisitório

A falta de qualidade da arbitragem brasileira é evidente. O jogo de futebol é cada vez mais rápido e, apenas profissionais treinados e dedicados só a esse exercício, conseguiriam acompanhar com menos erro as partidas do certame nacional. Porém, nossos árbitros e assistentes têm como um "bico" o apito e a bandeira.

Dito isso, só gostaria de chamar à atenção de todos o tribunal inquisitório que foi criado para julgar o bandeira Emerson Augusto de Carvalho (que acaba de assistir muito bem a partida de Grêmio e Coritiba), após seu erro na Vila Belmiro no domingo que passou. O segundo gol do alvinegro praiano foi irregular, e não quero dizer o contrário. Porém, vou concordar com Xico Sá que lembrou Nelson Rodrigues: o tira-teima é burro! E digo mais, acho que ele emburrece.



Pois o único impedimento "fácil" de ser marcado no lance do gol, foi o primeiro dos três que aconteceram. Nos dois lances seguintes, a bola estava sempre no alto, o que dificulta o bandeira ver a linha da bola e o toque dado nela. O Durval, no segundo impedimento, está apena com um antebraço irregular. Já o André, no terceiro lance, tem mais de meio corpo depois da linha da bola. Porém, como a bola está sendo tocada pelo alto, não era um lance simples de se marcar. Na dúvida, o bandeira deu vantagem ao ataque como manda a recomendação da FIFA.

Era um lance muito complicado e não o escândalo propagado.

Claro que se fosse contra meu time, eu estaria muito bravo. Ainda mais, sendo um lance decisivo para o placar de uma partida superequilibrada. Só que é demais a inquisição na qual as lágrimas corinthianas lançaram o bandeira. Elas geraram o um tsunami que o levou para uma punição maior do que as aplicadas em erros mais gritantes de seus colegas. A onda levou até o Sérgio Correa para fora da presidência da Comissão de Arbitragem.

Não que os erros devessem passar impunes. Não que eu ache que todas essas pessoas sejam idôneas. Porém, foi apenas mais um erro. Por que tudo isso agora? Só agora? Há pouquíssimo tempo, o atacante Barcos, do Palmeiras, teve um golaço anulado por um erro incrível de um bandeira, que o apontou em impedimento quando ele estava a metros antes da linha do último zagueiro. Muito menos aconteceu.

É bom ficar ligado. Depois dos recentes contratos de TV que foram assinados e com Andrés Sánchez dentro da CBF, o Corinthians tem ficado forte, além do necessário, nos bastidores. E isso fará que seja mais difícil vencer um título deles. Podem anotar.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O maior time da Terra


Hoje tem e tem o maior time da Terra em campo, meu amor, primeiro e eterno amor, Santos. Quantos podem dizer que marcaram 11.700 gols? Só o Santos.

Como tinha alertado na semana passada, iríamos vencer o Ceará, pois além de ver o time se entrosando, uma motivação extra-campo nos foi dada. E é assim, caixa. E um a zero foi pouco. Mas o suficiente para não transformar o clássico de daqui a pouco em um inferno.

Daqui a pouco jogaremos apenas mais um jogo para nossa reação e vitória será fundamental, dará motivação extra para dar mais trabalho nesse Brasileirão.

Agora é esperar e o rapaz aí da foto poderá fazer toda diferença hoje e para aumentarmos ainda mais o record do time que tem mais gols no mundo.

Pra cima deles, Santos!!!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Domingo é hora de reagir e nos deram ingrediente


De novo, de novo e mais uma vez esse papinho para vender jornal de Ganso jogar no Corinthians. Não dá, cara. Esse diretor do Corinthians é ridículo, o Santos tinha que pedir punição ao time da Marginal, como já fez a Milan e Inter de Milão. Time asqueroso.

Duas coisas as pessoas estão com dificuldade: uma é que a Europa não engoliu um não vindo de sua antiga colônia. É verdade, Espanha. Uma hora a feira acaba, o açougue não está assim tão aberto para qualquer um. A segunda, é que o Santos não é um time pequeno, a imprensa tem essa dificuldade. O pessoal não entende como é que pode o Santos ter voltado à rotina de títulos e o Corinthians não ter conseguido uma Libertadores, um vice pelo menos.

O Caim-Irmão da Marginal está louco, não tira o Ganso do Santos da boca. Aliás, disseram que estão com as portas escancaradas para receber o Ganso do Santos. Pois é... talvez o diretor são-paulino tenha razão em dizer que o Andrés é "são-paulino enrustido".

A questão é que foi esse papinho que serviu de ingrediente para o Santos voltar a vencer no primeiro semestre. Sempre que tinha esse papinho, ia lá o Ganso e jogava muito e dizia que queria ficar. E agora contra o Ceará é a hora da reação.

Domingão, de presente de mim para mim mesmo de aniversário, já comprei meu ingresso para ver o Peixe no Pacaembu e espero a vitória como presente do Peixe. Vai ser um jogão!

Pra cima deles, Santos!!!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Mal acostumado


De fato, ontem eu voltei a escrever, voltei ao trabalho, mas a nossa rotina de vitórias ainda não. E aí o que acontece é o que sempre acontece... a cornetagem rola solta. O torcedor santista é assim, depois que se acostuma com o show, com grandes vitórias é incapaz de entender o que de fato o cerca. Mal acostumados, estamos.

Enfim, mesmo entendendo a fase transição, acredito que, até por ser uma fase de testes, Muricy tinha que considerar um reforço de treino para Elano e Ganso. Elano está fora de forma, precisa de uma folga, um tempo de descanso e treino. Isso seria benéfico até para ele conseguir acertar sua cabeça por conta dos vários problemas que aconteceram com ele recentemente.

Ganso também está andando em campo, está produzindo muito abaixo daquilo que é capaz. Não sei se tanta má assessoria, tanta especulação, se é a falta do acerto com a diretoria, não sei o que é, só sei que ele está de mau a pior e precisa de um tempo também. Precise até de um psicólogo, uma ajuda bem especializada para que ele volte a render aquilo que sabemos que ele pode.

Também acho que a possibilidade de estréia do Henrique e a recuperação do Adriano são cruciais para que o Santos engrene no Brasileirão. O Ibson ainda está muito mal, mas vai melhorar, ontem deu o primeiro gol ao Diego Souza, ficou assistindo o 10 do Vasco fazer o que fez. Mas ele mostrou potencial, já correu mais no segundo tempo, entendeu que precisa marcar mais. Só que Henrique e Adriano são os nomes para resolver esse meio de vez. E a volta do Danilo na sub-20 será um bálsamo para nossa lateral-direita, apesar de o Pará estar comprometendo pouco. Só que falta o apoio com qualidade no ataque.

Só espero mais paciência da torcida do Santos, somos os únicos brasileiros com dois títulos neste ano, então, não é para tanta corneta como vem surgindo. Corneta que de certa forma se justifica no adiantamento de cotas da TV. Não gosto disso, vamos ver direitinho o que Diretoria fará.

Contra o Ceará, não espero um Pacaembu lotado, mas como a previsão disse que poderemos ter um domingo muito mais quente que esta quinta gélida, onde os dedos até doem na digitação, acredito que teremos um bom público. Uns 18 mil. E temos que comparecer para apoiar e eu estarei lá.

#VaiSantos

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Chega de mamata, ao trabalho!


Como diz logo pela manhã José Simão, ao trabajo macacada!Depois de um tempo longe do blogue, a saudade bateu e já estava por demais saudoso de escrever e escrever do Peixão, minha Paixão. Ah... que trocadilho infame e horroroso.

Mas pelo que estive acompanhando, não fui o único a sair de férias. O time do Santos ainda não engrenou no Brasileirão. Pois é, afastei-me do blogue e do futebol de certa forma após a gloriosa conquista do Tri da Libertadores. Eu estava lá no Pacaembu, ele estava lindo branco, mais lindo ainda com a festa do título. Só tenho que agradecer a este time maravilhoso que é o Santos, ao Pelé que está sempre presente, ao Muriçoca que botou ordem, LAOR nosso guru e ao elenco, o melhor do Brasil. Neymar é gênio!

Mas eu saí do Pacaembu, já de madrugada, cansado pra caramba. E depois entrei na rotina dos preparativos do casamento. Não poderia ser melhor ano para casar do que o do TRI da Libertadores. E aí, negô, casar dá trabalho. E cá estamos de volta para falar do Peixe, porque #Hojetem e será lá na Colina do atual campeão da Copa do Brasil. Santos e Vasco, um clássico brasileiro, o clássico do milésimo gol de Pelé e talvez o clássico para mais uma marca histórica de nosso alvinegro: o gol 11.700.

É verdade que o Santos não engrenou no Brasileirão, mas parte do time podemos dizer, porque o ataque está avassalador. Nos últimos dois jogos 6 gols! Pena que a defesa tomou 8, cruzes! Mas acho que é mais difícil achar um ataque tão bom, a defesa dá para arrumar e o Muricy é mestre nisso.

Acredito que o problema está no meio campo para falar a verdade. Apesar de ser atrativo, com muita gente boa de bola, ele é lento e com só o monstro Arouca dando combate. Ou seja, é difícil assim. Se lembrarmos do meio do ano passado, tinha o Wesley motorzinho. Na Libertadores, já este ano, Adriano jogou demais e deu tranqüilidade, inclusive para o Arouca, para que todo meio campo contruísse mais jogadas de ataque.

O certo é que Ibson ainda está muito fora de forma ou falta re-adaptação ao futebol brasileiro, o Elano está em uma má fase e o Ganso, enfim, o Ganso precisa acordar. Acredito que quando a janela fechar, ele acorda, pois é. O que é legal é que dá para testar essas formações e ver que o Santos terá entrosado um poder ofensivo muito grande para o mundial. O que hojé o foco. Aliás, vem Pelé? Esperemos.

Por ora, o que espero mesmo é um Santos mais ligado, um meio campo mais pegador que não sobrecarregue tanto a defesa. Neymar e Zé Love neste ano, André, Neymar e Robinho ano passado, pressionavam a saída de bola. E o meio campo não poderá ficar deixando tanto no mano a mano a defesa. É isso.

#PracimadelesSantos

quarta-feira, 22 de junho de 2011

#marbranco

Ah... #Hojetem e é a finalíssima! #Hojetem e é dia de tomar unfollow no Twitter! Porque #Hojetem e eu estou insuportável e também nervoso. #Hojetem Santos na final da Libertadores em um lindo #marbranco no Pacaembu.

Não tem jeito. Todo santista está eufórico e não poderia ser diferente. Não é uma questão de já ganhou, é uma questão mesmo do prazer de uma final. E se tem torcedor que está no clima de já ganhou, não acho errado também, pois o torcedor pode. Pode tudo. Por que se ele não confiar, quem confiará no time? E a chance está aí. A chance de mais um título glorioso, o título que colocará uma geração em patamar diferente das últimas.

Digo mais, essa geração do Santos, se vencer hoje, colocará o futebol brasileiro em outro patamar, principalmente se conseguir segurar Neymar. Esse é a questão. O Brasil pode ter um futebol mais valorizado e nosso camisa 11, apesar de certa rejeição, já é ídolo dos novos torcedores, ídolo de torcedores rivais. É admirado e temido. É a promessa de novos ventos para nosso esporte, como um todo. Acho mesmo que até os outros esportes ganhariam com isso.

E se o Ganso pensar direitinho, verá que o melhor é ficar aqui também. O título hoje fará uma tremenda diferença para todos. Esse título hoje vai além da glória santista, para além de mais um triunfo grandioso de nosso glorioso alvinegro praiano. Está em jogo hoje uma nova cara do futebol brasileiro. Claro que mudanças extra-campo também são necessárias, mas tudo ficará mais fácil com o título.

E falando em extra-campo... de novo... manchete de Neymar certo com Real Madrid bem no dia da decisão. É impressionante como a imprensa é ridícula. Deixa pra lá. Todo jogo foi assim, não seria agora diferente. E isso nos fortaleceu sempre. Então, agradeço novamente pela motivação para o campo!

Porque é em campo que o futebol se resolve. E independente do clima já ganhou ou não, hoje deveremos ter um jogão! O Pacaembu todo de branco, lindo demais, vai empurrar o Santos. Só que o Peñarol é um time acostumado a jogar se defendendo e saindo nos contra-ataques. Então, não haverá moleza. E porque nada é fácil mesmo, com emoção é mais gostoso.

Se o Peñarol é perigoso, nosso time é implacável. Hoje contaremos de novo com um Adriano aplicado para anular o melhor jogador deles. Hoje contaremos com um monstro no meio-campo chamado Arouca. Hoje é dia de redenção de Elano, em um grande cruzamento ou em uma bomba de fora da área. Durval e Dracena, entrosados, hoje serão nossos guardiães novamente. O beato Rafael, poderá se canonizar, principalmente se formos para os pênaltis, mas prefiro nem pensar na possibilidade. Também hoje teremos um Léo recuperado e um Danilo sempre participativo em nossas laterais, defendendo e atacando. Que hoje Zé Love faça seu gol mais importante com a camisa do Santos. Quem sabe Maikon Leite também não faça o seu. Os dois últimos nos darão tchau hoje...

E hoje teremos a dupla que fará ainda muita história no futebol: Neymar e Ganso. Craques com potencial para gênios. Ganso recuperado poderá dar aquele passe de classe que nos faltou tanto nos últimos jogos, aquela brilho no meio-campo para abrir essa defesa complicada do Peñarol. E Neymar! Ah... hoje é para calar aqueles que te chamam de cai-cai. Porque a torcida do Santos está do seu lado e te apoiará sempre! Hoje é dia de você começar a construir um novo capítulo na história dos melhores do mundo. Se comer a bola hoje e for bem na Copa América, aposto em Neymar como um dos três indicados para melhor do mundo no final do ano.

É hoje! Então, que a corrente pra frente se forme novamente! O Pacaembu, e eu estarei lá, não vai parar de cantar, não vai parar de vibrar. E todo santista, onde estiver, terá que fazer o mesmo. A Vila estará com os portões abertos para receber todos, outros locais também terão telões. Vamos empurrar nosso Santástico para esse conquista. E que nossos jogadores possam também beijar esta taça ao final da partida.

#PracimadelesSantos

quarta-feira, 15 de junho de 2011

A batalha final vai começar!

Está certíssimo o McFly. Esta foto do Rodolfo Rodrigues com Rafael e Aranha ficou belíssima. Que esta luz sobre a cabeça de nosso camisa 1 da conquista de 1.984 ilumine nosso beato Rafael. Porque #Hojetem lá no Uruguai e nosso camisa 1 atual será fundamental para um bom resultado nesta primeira partida, nesta primeira batalha final.

Rafael foi beatificado no jogo contra o América do México e tem tudo para ser canonizado nestas finais. Nosso guarda-redes será importantíssimo hoje, pois o Peñarol virá para cima, empurrado por um Centenário lotado e apaixonado. Apesar de não haver a questão de gol fora, um empate ou uma vitória por um gol de diferença será sensacional. E podemos contar mais uma vez com o sempre inspirado Rafael nessas situações. Ele é bom demais!

E é bom lembrar que o time uruguaio não é baba que andam apregoando por aí. O time Peñarol é muito bem azeitado, bom toque de bola e um atacante perigoso. Os aurinegros não estarão para brincadeira hoje, mas o alvinegros praianos também não estarão. E se o Santos tiver equilíbrio emocional no início da partida e conseguir encaixar bons ataques com Danilo, Elano, Zé e Neymar, tem tudo para conseguir o resultado para colocar a primeira mão na taça.

A corrente para frente estará formada mais uma vez. Não tem vulcão, não tem especulação (para variar mais uma, agora com Neymar no Real), não tem nada que quebre esta corrente. E vamos daqui mandar vibrações positivas para o time se encaminhar para, enfim no Pacaembu na semana que vem, sermos Tri-Campeões da Libertadores.

E Neymar avisou, nada, nem ninguém o tirará agora do Santos. Então, se liga manezada. E Neymar seja um vulcão hoje e sempre.

#PracimadelesSantos